| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

ALÉM DA GRANDE MÍDIA
Desde: 10/01/2017      Publicadas: 31      Atualização: 29/03/2017

Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Justiça  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  RAPIDINHAS  |  Religião  |  Sociedade


 Religião
  26/02/2017
  0 comentário(s)


DOUTRINA SOCIAL E IDEOLOGIAS
Por Anibal Lobão: "No mundo religioso muito se associa as questões ideológicas a realidades irremediavelmente más - contudo, até que ponto a fé cristã e as ideologias são compatíveis e incompatíveis?"
DOUTRINA SOCIAL E IDEOLOGIAS

A Igreja deve procurar o diálogo constante com todas as realidades que a cercam e nas quais ela está inserida, haja vista estar no mundo como sacramento de Cristo Jesus.

O fechamento é atitude intolerante que em nada coaduna com o Espírito acolhedor do Evangelho da vida – “Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu, para a glória de Deus. ” – Rm 15,7.

Este acolhimento cristão, no entanto, deve ser sempre crítico e bem refletido ao se tratar de teorias e outras realidades de ordem intelectual, como esquemas de pensamentos filosóficos, sociológicos, científicos, etc., pois acolhê-las irrefletidamente é cegueira intelectual que, como uma espécie de maquiagem, involui em vez de edificar as relações – agravando incertezas e desconfianças.

É então com esta disposição que me proponho a refletir sobre o tema proposto, com humildade, coragem e, sobretudo, com honestidade intelectual e teológica.

O conceito de ideologia foi criado pelo francês Destutt de Tracy, para designar uma atividade filosófico-científica que estuda a formação das ideias a partir da observação do homem no seu meio ambiente.[1]

A partir daí diferentes autores deram ao termo diferentes significados, mas vamos aqui classificá-lo em sentido lato, como um conjunto de ideias de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos, tendo em vista suas concepções de sociedade, visões de mundo, suas orientações políticas e até mesmo morais.

Daqui já é possível concluirmos que uma ideologia x ou y será sempre uma construção e uma elaboração humana, e como tudo que é humano, carrega em si valores e desvalores; por isto mesmo deve estar sempre em estágio de constante evolução e amadurecimento. Mas se o esforço em relação a uma determinada ideologia for de estagnação e conservação absolutas, esta atitude é extremamente nociva porque violenta a própria natureza processual do ser humano.

Já a Doutrina Social da Igreja Católica brota do Evangelho, e por isto a iniciativa primeira para sua elaboração é, na compreensão da fé católica, divina, pois é primeiramente dependente do que entendemos como autorrevelação de Deus ao homem, que tem como fonte primordial hierarquicamente falando os textos bíblicos – normatização primeira da fé cristã.

São das Sagradas Escrituras que a Doutrina Social, uma voz magisterial da Igreja católica, irá então beber antes de qualquer coisa, para assim emitir sua palavra sobre as diversas questões e problemas sociais que se impõem.

Onde então as ideologias entram em choque e onde coadunam com o espírito evangélico da Doutrina Social da Igreja?

Pelo exposto acima a Doutrina Social tem sempre e primeiramente a ver com o teológico, e sobre a relação entre o teológico e o ideológico, o teólogo Pe. João Batista Libanio diz:

O teológico afeta diretamente a motivação e finalidade última do agir da Igreja: motivação evangélica e finalidade salvífica. O ideológico diz respeito ao mundo das mediações de compreensão e de transformação da realidade, das opções sociais. No concreto de nossa atuação, ambos se articulam. O problema está em perceber se entre a motivação evangélica, a finalidade salvífica e nossas opções sociais, escolha de mediações sócioanalíticas de intelecção da realidade e de transformação não vige uma contradição. Desde que não haja contradição entre o teológico e as opções ideológicas, estas gozam de legítimo pluralismo, a prudência pastoral indicará os limites do uso desse direito[2]

O compêndio da doutrina Social da Igreja Católica, no número 126, afirma:

A fé cristã, ao mesmo tempo em que convida a procurar em toda a parte o que é bom e digno do homem (cf. 1 Tes 5,21), «situa-se num plano superior e, algumas vezes, oposto ao das ideologias, na medida em que ela reconhece Deus, transcendente e criador, o qual interpela o homem como liberdade responsável, através de toda a gama do criado»

Vejam, o texto diz que algumas vezes a fé cristã se põe em situações opostas às ideologias, e, por isto, a expressão “algumas vezes” faz-nos concluir que noutras vezes as ideologias se põe em concerto com a fé – afirmando ainda que o importante é “procurar em toda a parte o que é bom e digno do homem” -

Assim, quando o Papa Francisco afirma com a magnitude de sempre que as pessoas devem estar acima de qualquer que seja a ideologia, que em caso contrário qualquer ideologia é obviamente desprezível, isto não contradiz o exposto acima, uma vez que tratamos do caráter natural do homem em se mover no mundo através de ideias, contanto que, repito, não estejam acima da pessoa humana, mas sempre ao seu serviço, e, deste modo, em harmonia com os princípios do Evangelho.

Ademais, como o leigo católico se envolverá na política sem um ideário político claro orientado ao bem comum para, assim, mostrar-se claramente aos seus eleitores? Como ser político sem colocar-se nitidamente em um lado político específico no qual se creia verdadeiramente lutar pelos valores do Evangelho da vida em meio à tanta pluralidade político-ideológica? Necessário é discernir do ideário geral e subjetivo o que irá se referir ou não aos valores cristãos da solidariedade, como o amparo e melhoria de vida dos mais despossuídos das sociedades, medidas econômicas que promovam o bem-estar de todos e não somente de alguns, pois política só se faz com política – resta escolher qual a ideologia coaduna mais com o Evangelho da vida para todos, rejeitando-a, evidentemente, onde ela o contrariar.

Tendo sempre em mente a exortação do apóstolo Paulo referida acima, de discernir as realidades todas que se apresentam e ficar somente com o que for realmente bom (1Tes 5,21), e procurando ser como o “proprietário que do seu tesouro tira coisas novas e coisas velhas” (Cf. Mt 13,51) – o antigo e o novo das ideologias que se associam ao Evangelho, estejam de que lado estiverem (esquerda, direita, centro...), disto tudo deve ser acolhido o que for legitimamente evangélico; de resto, tudo deve ser com veemência rejeitado e deixado para trás.

Além de serem os critérios de discernimento de tudo na vida, inclusive em relação às ideologias, os valores do Evangelho, na verdade, através de cada um de nós, purificam e fecundam todas as realidades e empreendimentos humanos – é aí que Evangelho e humanidade com profundidade se interpenetram.

 

[1] https://educacao.uol.com.br/disciplinas/sociologia/ideologia-termo-tem-varios-significados-em-ciencias-sociais.htm

[2] LIBANIO, J. Batista. Teologia da revelação a partir da modernidade, pág. 423.

  Autor:   Anibal Lobão


  Mais notícias da seção Artigo no caderno Religião
02/03/2017 - Artigo - ADÃO E EVA - HOMEM E MULHER, DUAS REALIDADES, DOIS LADOS, E NÃO UMA COSTELA DOADA
Por Anibal Lobão: "É uma visão controversa, pois há um mito sumeriano de Enki e Nihursag, anterior à Bíblia, que descreve seres viventes gerados de uma costela (cf. http://numinosumteologia.blogspot.com.br/2015/12/a-tzela-de-adao-em-gn-2-costela-ou.html) , todavia, a tese apresentada no presente texto tem tanta coerência como a versão hegemônica tr...
31/01/2017 - Artigo - O RECENTE DECRETO DE TRUMP, SEUS MUROS, E A DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA CATÓLICA
Por Anibal Lobão: "Acolher e cuidar - é essa a postura cristã para com os refugiados e imigrantes. A vulnerabilidade da pessoa humana é motivo de um acolhimento e cuidado ainda maiores"....
10/01/2017 - Artigo - POBREZA E RIQUEZA NA PERSPECTIVA DA DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA CATÓLICA
Por Anibal Lobão: "se há pobreza e miséria de muitos a partir do luxo de poucos, há aí, para a doutrina social da Igreja, muita miséria moral."...



Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Justiça  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  RAPIDINHAS  |  Religião  |  Sociedade
Busca em

  
31 Notícias